READING

Conheça as propriedades do Oiti

Conheça as propriedades do Oiti

Árvore comum na arborização urbana do Brasil, o Oiti passa desapercebido no dia-a-dia de muitos

Há uma possibilidade enorme de você já ter passado embaixo de um Oiti. Nos meses de novembro a janeiro há uma quantidade absurda de frutos caídos, deixando o chão bastante amarelado.

OitizeiroNativo da Mata Atlântica e bastante utilizado na arborização urbana devido a sombra proporcionada pela sua copa, também pode ser empregada em reflorestamentos e na recuperação de áreas degradadas.

É bioindicadora – suas folhas se alteram dependendo da qualidade do ar.

O fruto do Oiti

O fruto é comestível, bastante odorífero, de sabor adocicado e um pouco adstringente. A textura mais áspera e seca, lembra milho cozido. Possivelmente esta deve ser a razão pela qual a espécie é chamada popularmente de milho-cozido.

Deve ser consumido maduro, deixando-se descansar por pelo menos 4 a 5 dias após a colheita. O mais comum é consumi-lo in natura, mas também pode-se efetuar a extração da polpa, que depois será utilizada no preparo de vitaminas, sucos e sorvetes.

A polpa tem coloração alaranjada, bastante perfumada e com boa quantidade de amido, o que permite o seu aproveitamento para diversos fins industriais. Desidratada, pode ser utilizada como incremento de diversos produtos alimentícios.

Oiti FrutaCaracterísticas nutricionais

Estudos fitoquímicos demonstraram que as folhas e os frutos contém taninos, flavonoides, saponinas, alcaloides, esteroides e triterpenoides. Entre estas substancias, destacam-se o licanolide, lupeol, ácidos oleanolico, palmitoleico, hexadecanoico, tormentico, ursólico e betulínico, além de uma mistura de estigmasterol e sitosterol. Os frutos também são ricos em componentes voláteis e as folhas contém lectinas.

Estudos farmacológicos indicam que a planta apresenta potencial viricida, antibacteriano, antioxidante e a polpa possui efeito laxativo. Outro importante estudo demonstrou ação antitumoral atribuída a presença de triterpenos nas folhas e frutos e, com isso, evidenciando o potencial da espécie para o tratamento da leucemia.

Conhecer a Mata Atlântica é sinônimo de #plantauma


Pela Redação do Planta Uma, com informações do A Planta da Vez. Fotos Google.

Comentários

comments


INSTAGRAM
@planta_uma